Na Medicina Veterinária, cada vez mais, os tutores se mostram preocupados em oferecer o melhor tratamento para os seus pets, sempre visando ao bem-estar do animal.

Dentro desse enfoque, tem ganhado força a Medicina Veterinária integrativa, que nada mais é do que a associação dos tratamentos convencionais com as terapias complementares. Ela abrange o uso de técnicas biológicas, como suplementações com nutracêuticos (vitaminas, minerais, nutrientes específicos) e alterações na dieta; terapias para mente (ambientalização, florais de Bach, passeios); manipulação corporal (massagens, Do-in, Fisioterapia) e energéticas (Acupuntura e Reiki); sistemas convencionais consagrados, como a Medicina chinesa – de forma geral e todas as suas ervas; a Ayurveda e a Homeopatia, dentre outras áreas do conhecimento.
Portanto, a Medicina Veterinária integrativa traz uma abordagem orientada para um sentido mais amplo de cura, que visa tratar o paciente em seu todo: corpo, mente e espírito. Para isso, combina tratamentos convencionais e terapias complementares, visando o bem-estar geral com qualidade de vida.

No Brasil, o segmento tem sido fomentado pela ABMVI (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA VETERINÁRIA INTEGRATIVA). Uma entidade sem fins lucrativos que visa contribuir para o Desenvolvimento Científico, Tecnológico e Cultural das diversas áreas que a abrangem, realizando parcerias em projetos diversos com Universidades, Institutos de Pesquisa, Sociedades, Associações, entre outras, estimulando a pesquisa e lutando pelo ensino integrado.

Não perca a VETERINARIA Expo&Congress 2021. Mais informações no nosso site: veterinariaexpo.com

#veterinariaexpo #veterinariacongress #veterinaria #veterinarymedicine #medicinaveterinaria #saudeanimal #animalhealth #medicinaveterinariaintegrativa